Marae: locais de encontro māori

Você está aqui

O marae (locais de encontro) é o ponto central das comunidades māori em toda a Nova Zelândia.

Um marae é um complexo cercado de construções esculpidas e terrenos que pertencem a uma determinada iwi (tribo), hapū (subtribo) ou whānau (família). O povo māori vê sua marae como tūrangawaewae: seu lugar de viver e ao qual pertencem. Os maraes são usados para reuniões, festas, funerais, seções educativas e outros eventos importantes da tribo.

Um marae incorpora uma casa de reuniões esculpida (wharenui), com um espaço aberto em frente (marae ātea), uma sala de jantar e área de cozinha, e um cômodo para toalete e chuveiro.

Te Wharenui

A mais importante das construções marae é a wharenui, ou casa de reuniões entalhada. A estrutura de uma wharenui se parece com a de um corpo humano e geralmente representa um determinado ancestral da tribo.

A tekoteko (figura esculpida) no telhado em frente a casa representa a cabeça, sendo que as maihi (tábua de empena frontal) formam braços abertos para receber os visitantes. As placas curtas em frente da wharenui são chamadas de amo e representam as pernas; enquanto a tahuhu (cumeeira), uma grande viga descendo pelo telhado, representa a coluna. As heke (vigas), desde tahuhu até poupou (figuras esculpidas) ao redor das paredes, representam as costelas.

Muitas wharenui contêm entalhes e painéis complexos que se referem à whakapapa (genealogia) da tribo, e às histórias e lendas māoris. Também é comum ver fotos de pessoas queridas que já morreram em seu interior.

Se tiver sorte de entrar em uma wharenui, lembre-se de tirar seus sapatos antes de entrar, não coma nem beba nada no interior e sempre peça permissão antes de tirar foto.

Localizar & reservar voos
New Zealand
Reunião em um marae, New Zealand

By James Heremaia

Quatro gerações em seu marae

Vida comunitária

As pessoas que pertencem a uma marae não moram nela em tempo integral; elas ficam nela somente em ocasiões importantes. A vida em uma marae é bastante comunitária. Todos dormem no mesmo cômodo (geralmente a casa de reuniões principal) em colchões alinhados à parede. Elas comem juntas na sala de jantar, ajudam nas tarefas da casa e passam tempo juntas aprendendo, discutindo e debatendo questões tribais.

Visitantes

Um visitante que nunca entrou em uma marae é conhecido como waewae tapu, ou pés sagrados. Ele deve participar de uma cerimônia formal de boas-vindas, chamada pōwhiri, para remover a tapu (santidade) e tornar-se membro do mesmo povo dos moradores da marae.

É muito provável que você veja uma marae em sua viagem pela Nova Zelândia, especialmente em North Island. Você pode parar e olhar de fora sem problemas. No entanto, lembre-se de que não se pode entrar em uma marae sem ser formalmente convidado por seus moradores.

Qual é a próxima parada?

Pōwhiri - boas-vindas māori →

Pūrākau: lendas māori →

Tā moko: a tatuagem māori →