O precioso coração verde de Aotearoa

Pounamu. Nefrita. Jade. Encontrada apenas em alguns rios na costa oeste da Ilha Sul, esse é um dos grandes taonga (tesouros) maoris e já teve grande importância ao longo da história de Aotearoa, como é chamada a Nova Zelândia no idioma maori.

Encontrada em cores que variam do verde claro leitoso até o verde-esmeralda escuro com diferentes marcas, a pounamu era tão importante para os maoris que eles fizeram menção à pedra ao batizar a Ilha Sul de Te-Wai-Pounamu, o que significa "as águas da nefrita". A cor e as marcas das pedras variam de acordo com o rio em que elas são encontradas.

West Coast
Pounamu, West Coast

Hei-tiki, um símbolo de status

Ao longo da história maori, ela foi utilizada em diversas ferramentas e joias, cada uma com seu próprio significado, sendo o hei-tiki a joia mais conhecida. Fortes e duradouros, os hei-tikis eram usados pelos chefes como símbolos de status, oferecidos como presente para selar a paz e transmitidos de geração em geração. O mana (prestígio) de cada peça aumenta a cada nova geração. A joia mais preciosa carrega histórias de muitos séculos.

West Coast
Pororari River, West Coast

Selvagem e indomável, a West Coast parece estar envolta em mistério. Não é de admirar a região seja a fornecedora do precioso jade, com suas qualidades únicas.

Há muitas crenças relacionadas à pounamu. A principal delas diz que ninguém deve entalhar ou comprar uma pounamu para si próprio. Da mesma forma que a pounamu em sua forma natural é um presente oferecido pela terra, a nefrita entalhada sempre deve ser um presente dado a outra pessoa.

Você também pode se interessar por...